12 de out de 2013

Fase + Panic! At The Disco


Primeiramente, vamos entender sobre o por quê deste post. Se você já logou na rede social mais apelativa e repetitiva hoje, percebeu que a maioria dos usuários estão trocando suas fotos de perfil para fotos de quando ainda eram crianças, até mesmo os que ainda são -repito: apelativa e repetitiva. E se você costuma olhar os anúncios de videoclipes no Youtube, notou que anda surgindo cada vez mais músicas novas de bandas antigas. Então, eu decidi juntar para um post especial de Dia das Crianças duas coisas: música e fases. Na minha visão, fases fazem parte da nossa vida. E música sempre fez da minha. Quando eu era menor, costumava sentar na cama da minha mãe e assistir ela passando roupa enquanto cantava com o rádio. E foi da minha mãe dançando Queen e Cyndi Lauper que meu interesse por música surgiu. E o mais legal é que nos últimos dias eu tenho passado bastante tempo no youtube, e vi que muitos dos artistas que eu costumava ouvir estão de volta. Uma das bandas que mais me chamou atenção pela volta foi Panic! At The Disco, que era uma das minhas inúmeras bandas favoritas de 2008 até 2011-não só minha fase favorita, mas também a mais pop/rock.


Ouvi Panic! pela primeira vez por causa do filme Garota Infernal -ah, Megan fox <3-, mas larguei em 2011 mesmo, quando a banda sumiu da órbita. Adivinha? A banda está de volta e já lançou três singles e um álbum novo. Um dos singles é This is Gospel, meu favorito dos três não só pela música, mas também pelo videoclipe.

Já passaram pela banda 7 integrantes, tendo hoje dois oficiais (Brendon Urie, que é o que nós vemos nos videoclipes, e Spencer James, baterista) e mais dois extra-oficiais (Dallon e Ian) que substituem o baixo e a guitarra, respectivamente, desde a saída de outros três integrantes, que dispensam comentários.


Eu já ouvi o novo álbum "Too Weird To Live, Too Rare to Die" inteiro e posso dizer que gostei de todas as músicas, acrescentando que isso é bem raro para mim. Hoje em dia, depois de tantas fases -rock antigo, pop/rock, pop, folk, hip hop, etc-, ouço praticamente de tudo um pouco e descubro novas músicas todos os dias para não acabar caindo na rotina. Tem gente que acha isso ruim (como assim você não tem um gênero favorito? e sua personalidade? você também não tem?) e tem gente que acha isso ótimo (assim que é bom! sem preconceitos e com mais diversidade, continue assim), mas quem sabe, essa não seja só mais uma fase?

Comente sobre suas fases e sobre o que você acha de toda essa coisa de ouvir um pouco de tudo (:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: